domingo, 10 de junho de 2012

Aquecimento X Resfriamento Global


Com a chegada do frio, os que defendem a ideia do aquecimento global como uma farsa levantam-se, mas agora com a semana mais aquecida, voltam os aquecimentistas: eu não disse...

Fato é, que o clima depende de vários fatores, que somados, proporcionam o acontecimento dos diversos fenômenos: neve, geada, vento, temporais ou tornados. Eles sempre aconteceram e sempre vão acontecer, não aumentaram, nem diminuíram. Aumentaram sim, os registros, qualquer pessoa hoje em dia carrega uma filmadora ou máquina fotográfica em seu celular, se avistado qualquer evento climático,  em um segundo está na rede disponível para o mundo, cheio de pessoas sedentas por desgraças.

Não desprezo os que acreditam que todos os fenômenos são provocados pelo aquecimento global, mas o que desprezo é a quantidade de dinheiro investido nas pesquisas sobre esse assunto e o quanto ele desvia o foco em relação aos verdadeiros problemas ambientais que estamos vivendo.

Os rios estão sofrendo um assoreamento nunca visto, os leitos d'água diminuídos em suas profundidades, tomadas por sedimentos provenientes de locais mais altos, afetados pelo desmatamento.

O destino dos resíduos sólidos nas grandes cidades e  a reciclagem que se dá de forma desorganizada, movida mais pela necessidade das famílias em prover renda, do que vontade politica de realmente reciclar.

O desmatamento ocorre debaixo dos bigodes dos órgão responsáveis pela fiscalização. Esses dias ouvi que não se tem condições de saber onde ocorrem os focos de desmatamento. Fica difícil crer nisso, em um tempo onde com o google earth se enxerga até a casinha do cachorro da casa dele.

Por fim, temos que proteger o meio ambiente sim, por isso acredito que se parte das verbas destinadas a pesquisa sobre aquecimento global fossem destinadas a favorecer a fiscalização da legislação ambiental existente, teríamos muito mais resultado de fato.





sexta-feira, 8 de junho de 2012

Frio recorde fora do inveno

As baixas temperaturas observadas esta semana não chegam a ser incomuns para o Rio Grande do Sul. Incomum é a época que elas estão ocorrendo.


— São temperaturas mais habituais para o mês de julho, quando já estamos em pleno inverno — diz Saulo Rezende, do 8° Distrito de Meteorologia, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).


Um levantamento feito por Rezende com base em dados oficiais do Inmet mostra que alguns registros históricos para o mês de junho foram superados com o frio desta sexta-feira no Rio Grande do Sul.


Eu resolvi encarar o frio em busca de algumas imagens, fiz essas fotos em São Francisco de Paula, serra gaúcha.













quinta-feira, 7 de junho de 2012

Frio



Região das Hortênsias e em Bom Jesus os campos ficaram brancos pela geada ao amanhecer (fotos de Halder Ramos e Daniel Badra do Correio do Povo, e de Raquel Silveira da Prefeitura de Bom Jesus).








Metsul

terça-feira, 5 de junho de 2012

Ar Gelado a caminho: confira o satélite


A primeira frente de frio extremo está a caminho, as previsões indicam sensação térmica abaixo dos 10ºC negativos. Vou aproveitar o feriado para acompanhar o fenômeno., estarei postando fotos e previsões aqui no blog.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Já se cogita presença de neve para esta semana










Previsão da Central da RBS



Previsão do tempo

04 de junho de 2012
PREVISÃO PARA O RIO GRANDE DO SUL

PREVISÃO PARA 04/06 segunda-feira
No estado tem muita umidade com pancadas de chuva no decorrer do dia. Na metade norte tem volumes maiores de chuva, no leste e centro chuvas de moderadas a fracas, no sul e oeste chuva fraca e/ou chuviscos esparsos. Junto com a chuva tem o frio. Temperatura máxima de até 18°C à tarde no norte.
Na capital e região metropolitana muita umidade com pancadas de chuva variando de moderada a fraca no decorrer do dia. Junto com a umidade tem o frio. Temperatura máxima de até 17°C à tarde.

PREVISÃO PARA 05/06 terça-feira
No estado continua com muita umidade especialmente na metade norte onde as chuvas com intensidade moderada a fraca dominam. No sul e oeste muitas nuvens e pode ter chuva fraca e/ou chuviscos ainda pela manhã, durante a tarde o ar seco avança e diminui a quantidade de nuvens. Temperatura oscilando ao redor de 0°C na sul ao amanhecer até 16°C à tarde no norte.
Na capital e região metropolitana segue com muita umidade e pode ter chuva fraca e/ou chuviscos. No fim do dia a chuva deve cessar, mas continua ainda com muitas nuvens. Temperatura oscilando de uma mínima de 5°C ao amanhecer até 15°C à tarde.

PREVISÃO PARA 06/06 quarta-feira
No estado avança o domínio da massa de ar polar afastando as nuvens da maior parte do estado.  No oeste com tempo mais seco poderá ter formação de geada ao amanhecer. Mas, junto ao litoral e em todo o leste e nordeste do estado tem ainda muita umidade e um pouco de chuva fraca. Esta chuva fraca associada ao frio que vem forte também em níveis altos da atmosfera poderá, veja bem, possibilidade, trazer a ocorrência de queda de neve na metade sul pela manhã e/ou a tarde. Temperatura oscilando de -1°C no oeste ao amanhecer até 18°C à tarde no litoral norte.
Na capital e região metropolitana tem ainda muita umidade com ocorrência de algumas pancadas fracas de chuva. Temperatura oscilando de uma mínima de 5°C ao amanhecer até 15°C à tarde.

PREVISÃO PARA 07/06 quinta-feira
No estado o domínio da massa de ar polar será abrangente em todo o estado e mesmo com muito sol, faz muito frio o dia todo. Formação de geada ao amanhecer em grande parte do estado. No entanto, na serra a umidade ainda será grande com chance de chuva fraca na madrugada e manhã, e, em função do frio intenso junto com a chuva há chance de queda de neve na região entre a serra e o planalto médio. Temperatura oscilando de -4°C na serra ao amanhecer até 13°C à tarde no norte.
Na capital e região metropolitana domínio da massa de ar polar, mesmo com sol será frio o dia inteiro. No amanhecer ainda deve ter muita umidade e um pouco de chuva e isto traz a possibilidade também aqui para a região da capital de ocorrência de queda de neve. No período da tarde a umidade vai embora e fica o frio seco, ai então cessa a possibilidade da ocorrência de neve por aqui. Temperatura oscilando de uma mínima de 2°C ao amanhecer até 12°C à tarde.

PREVISÃO PARA 08/06 sexta-feira
No estado domínio da massa de ar polar com muito sol e frio. Formação de geada ao amanhecer. Temperatura oscilando de -6°C na serra ao amanhecer até 14°C à tarde no litoral norte.
Na capital e região metropolitana domínio da massa de ar polar com muito sol e frio. Formação de geada ao amanhecer. Temperatura oscilando de 1°C ao amanhecer até 12°C à tarde.

PREVISÃO PARA 09/06 sábado
No estado a massa de ar polar segue sobre o estado enfraquece um pouco, mas ainda mantém o frio forte apesar da presença do sol. Há formação de geadas ao amanhecer. Temperatura oscilando de -4°C na serra ao amanhecer até 18°C à tarde no norte.
Na capital e região metropolitana o tempo seco e frio se mantém com formação de geadas ao amanhecer. Temperatura oscilando de uma mínima de 2°C ao amanhecer até 16°C à tarde.

PREVISÃO PARA 10/06 domingo
No estado teremos o afastamento para o mar da massa de ar polar e com isto a diminuição do frio, ou seja, será frio com menor intensidade, mesmo assim com formação de gradas. Temperatura oscilando de 2°C no sul e serra ao amanhecer até 22°C à tarde no oeste.
Na capital e região metropolitana teremos a diminuição da intensidade do ar frio. Temperatura oscilando de uma mínima de 5°C ao amanhecer até 20°C à tarde.

Duas semanas antes do inverno, frio extremo no RS

             

         Será uma semana de bater queixo no Rio Grande do Sul, Sul do Brasil e todo o Centro da América do Sul. O inverno vai entregar seu cartão de visitas com força duas semanas antes do seu começo oficial. A MetSul Meteorologia antecipa que a onda de frio desta semana será uma das mais intensas da história recente na primeira metade de junho com potencial de trazer mínimas semelhantes aos episódios mais extremos de ar gelado  em inverno dos últimos anos.   Serão  duas  incursões de ar polar,  duas etapas,  no  processo  de resfriamento do continente. A primeira, garantida por um ciclone no Atlântico, começou a ingressar ontem. A segunda, mais intensa, avança na  quarta e  cobre o  Estado quinta. Os  mapas  abaixo  mostram  a  situação sinótica de hoje (esquerda) com um ciclone junto ao Atlântico Sul que impulsiona ar frio para o Rio Grande do Sul e a que é prevista para quinta (direita) com um centro de alta pressão continental.