segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Furacão Sandy chega na costa americana : Imagens de satélite

Caminho do Furacão

O governo americano decretou estado de emergência em oito Estados da costa leste (Nova York, Pensilvânia, Nova Jersey, Massachusets, Rhode Island, Connecticut, Delaware e Maryland). Mais de 6.800 voos foram cancelados e o sistema de transportes públicos de Nova York foi completamente interrompido.
Ainda entre as medidas de precaução estão a retirada de 375 mil pessoas das áreas de risco, e sua transferência para 76 abrigos montados em escolas.
O governador de Nova Jersey, Chris Christie, foi enfático em sua recomendação: "Não seja idiota, saia".



sábado, 27 de outubro de 2012

Alunos presenciando a Vida Marinha



Levei meus alunos da Escola Riachuelo para uma bela atividade, a visitação a um ônibus contendo várias espécies .
 São mais de 150 espécies expostas, entre filhotes de baleia franca, tubarões, pinguins, aves, além de um aquário, que podem ser admirados. A bióloga responsável pelo projeto, Cristina Portela, explica que o ônibus circula pelas escolas durante o ano letivo e no período de férias, percorre o litoral.

O acervo é composto por animais vítimas do impacto ambiental, capturados em rede de pesca, vítimas de pesca predatória, derramamento de óleo, lixo e esgoto no mar. “Esse trabalho é importante para que as pessoas conheçam os tipos de fauna marinha.




                                                               Os alunos são da 7ª série







sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Notícia que não se divulga: Antártica tem congelamento recorde





Quando derrete uma gota de gelo nos pólos, todos os sites, jornais e tvs fazem alarde, mas com a notícia do congelamento recorde este ano não se dá importância. O ártico está derretendo, disso todo mundo sabe, mas mais de 95% do gelo da terra está na antártica, onde nunca se viu tanto gelo, coisas do mundo sensacionalista.

Site g1: http://g1.globo.com/natureza/noticia/2012/10/apos-degelo-no-artico-antartica-bate-recorde-de-congelamento-diz-instituto.html

Após degelo no Ártico, Antártica tem congelamento recorde, diz instituto


Centro informa que gelo na área atingiu 19,44 milhões de km² em 2012.

Fenômenos no Ártico e na Antártica têm razões diferentes, dizem cientistas.

Cerca de um mês após o anúncio do maior derretimento de gelo já registrado no Ártico, o Centro Nacional de Informações de Neve e Gelo dos Estados Unidos (NSIDC, na sigla em inglês) liberou dados que mostram que a cobertura congelada na região da Antártica bateu recorde neste ano com relação aos anos anteriores.

Segundo o NSIDC, o congelamento nos mares e arredores da Antártica atingiu 19,44 milhões de km² em 2012, mais do que o último recorde, de 19,39 milhões de km² em 2006. Cientistas afirmam que a extensão máxima de gelo na Antártica varia muito de ano a ano, mas dizem ter identificado uma tendência de crescimento de 0,9% no congelamento a cada década.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Buraco na Camada de ozônio recua quase 30% de 2011 para 2012




Para quem ainda acha que o buraco da camada de ozônio aumenta em função da emissão de gases pelo homem, as imagens da NASA confirmam recuo de quase 30% em 1 ano. claro que estão atribuindo ao aquecimento global o fato.

Não entendo, quando aumentou o buraco, a culpa era do aquecimento global, agora que ele está diminuindo também usam o velho bode espiatório para qualquer efeito natural.

Temos que tender sempre ao caos, não podemos comemorar o fato do buraco ter reduzido, temos que nos assustar ainda mais com o aquecimento.

Site: G1

Buraco na camada de ozônio é o 2º menor em duas décadas na Antártica

Nasa atribui redução deste ano a temperatura mais alta na estratosfera.
Este ano, buraco na camada foi 27,5% menor que em 2011


A área média do buraco na camada de ozônio sobre a Antártica, no polo sul do planeta, recuou em 2012 ao segundo menor tamanho registrado em duas décadas, segundo informações da agência espacial americana (Nasa) e da Administração Nacional dos Oceanos e da Atmosfera nos Estados Unidos (NOAA).
A camada de ozônio funciona como uma proteção natural da Terra contra a radiação ultravioleta, um dos agentes causadores do câncer de pele, de acordo com a Nasa. O tamanho médio do furo em 2012 foi de 17,9 milhões de km², 27,5% menor que o buraco ocorrido no ano passado, que atingiu 24,7 milhões de km², o equivalente ao território do Brasil, do Canadá e dos EUA somados.
Cientistas da Nasa e do NOAA atribuem o fenômeno a flutuações naturais no padrão do clima da região, que elevaram as temperaturas na estratosfera sobre a Antártica neste ano.