segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Enquanto só se discute CO2: Falta O2 e Peixes agonizam no Guaíba





Continuo com minha opinião, nada pode ser mais nocivo ao meio ambiente que a poluição das águas, por mim se encerraria essa conversa de CO2 e aquecimento global, todas as forças dos ambientalistas "de verdade", deveriam estar voltadas a proteção das bacias hidrográficas.
Com o assoreamento dos rios, menos água seu leito comporta, logo com menos chuva os rios transbordam, provocando enchentes. O bode expiatório é sempre o CO2.




Peixes apareceram agonizando no Guaíba nesta segunda-feira


Agora é o Guaíba

Nesta manhã, centenas de peixes foram encontrados agonizando em Porto Alegre

Após um realizar sobrevoo por toda a extensão do Rio dos Sinos nesta segunda-feira, a delegada ambiental Elisangela Melo Reghelin afirmou que a situação ainda é grave, pois a onda de poluição não se dissipou. As centenas de peixes que apareceram agonizando nesta manhã às margens do Guaíba, na Capital, segundo a delegada, seriam um efeito disso. Alguns animais morreram.

— A visibilidade é chocante. A olho nu se vê manchas de esgoto ao longo do Rio dos Sinos. (...) A poluição desceu o rio. (...) As mortes ocorridas hoje, no Guaíba, são em decorrência disso — afirmou.
O oxigênio está em nível baixo próximo ao antigo Parque Náutico do Estado, a 500 metros da Ponte do Guaíba. A falta de correnteza deixa a poluição mais concentrada no trecho. O Comando Ambiental descarta uma mortandade grande no Guaíba, como aconteceu no Sinos.

Novas coletas serão feitas hoje à tarde para apontar os motivos da contaminação no Guaíba. Também estão sendo feitas vistorias em empresas, lixões e lavouras de Parobé, Sapiranga e Campo Bom.


A delegada não descarta nenhuma possibilidades de causa da mortandade. O resultado da análise feita em laboratório deve sair em até duas semanas. (ZH)




Nenhum comentário:

Postar um comentário