segunda-feira, 20 de junho de 2011

Lixo no litoral



Sou natural de Gravatai, onde trabalhei 14 anos como professor, em 2002 me mudei para Santa Catarina afim de realizar um sonho antigo de morar no litoral deste estado. Fiquei por 6 anos em SC.

A saudade me fez voltar para o RS, regressei à Gravatai, mas não consegui morar longe do mar e resolvi vir para o litoral. Hoje moro em Imbé, trabalho em Capão da Canoa e estou muito feliz aqui, exceto pelo fato de que, a cada rua, praça, calçada que meu olhar se dirige encontro lixo acumulado por todos os lados.

São papéis, sacolas plásticas, madeiras, resto de entulho, colchões, sofás,  tudo exposto nas ruas, principalmente do lado leste da Av. Paraguassú, são cenas deprimentes.


Pior de tudo; me parece que a população que vive ao redor desse lixo, parece nem se importar. E não vejo nem uma campanha do poder público para mudar essa realidade.


Quando chove esse lixo todo é arrastado para os bueiros e arroios, que já são chamados por todos de valões e tudo alaga. Ai não adianta colocar a culpa no aquecimento global e mudanças climáticas.

Farei uma série de postagens com este assunto, para utilizar essa ferramenta e quem sabe alertar alguém que tenha poder para intervir nessa situação calamitosa.

Minha parte procuro fazer em sala de aula, trabalhando assunto de meio ambiente com meus alunos, como já relatei em postagens anteriores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário