quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Buraco na Camada de ozônio recua quase 30% de 2011 para 2012




Para quem ainda acha que o buraco da camada de ozônio aumenta em função da emissão de gases pelo homem, as imagens da NASA confirmam recuo de quase 30% em 1 ano. claro que estão atribuindo ao aquecimento global o fato.

Não entendo, quando aumentou o buraco, a culpa era do aquecimento global, agora que ele está diminuindo também usam o velho bode espiatório para qualquer efeito natural.

Temos que tender sempre ao caos, não podemos comemorar o fato do buraco ter reduzido, temos que nos assustar ainda mais com o aquecimento.

Site: G1

Buraco na camada de ozônio é o 2º menor em duas décadas na Antártica

Nasa atribui redução deste ano a temperatura mais alta na estratosfera.
Este ano, buraco na camada foi 27,5% menor que em 2011


A área média do buraco na camada de ozônio sobre a Antártica, no polo sul do planeta, recuou em 2012 ao segundo menor tamanho registrado em duas décadas, segundo informações da agência espacial americana (Nasa) e da Administração Nacional dos Oceanos e da Atmosfera nos Estados Unidos (NOAA).
A camada de ozônio funciona como uma proteção natural da Terra contra a radiação ultravioleta, um dos agentes causadores do câncer de pele, de acordo com a Nasa. O tamanho médio do furo em 2012 foi de 17,9 milhões de km², 27,5% menor que o buraco ocorrido no ano passado, que atingiu 24,7 milhões de km², o equivalente ao território do Brasil, do Canadá e dos EUA somados.
Cientistas da Nasa e do NOAA atribuem o fenômeno a flutuações naturais no padrão do clima da região, que elevaram as temperaturas na estratosfera sobre a Antártica neste ano.



Um comentário: