domingo, 11 de outubro de 2009

O que aconteceu com o aquecimento Global?



Bem amigos, o texto da postagem de hoje não é meu, nem sequer o título, foi tudo extraído do site da BBC NEWS da Inglaterra e traduzido por Alexandre Aguiar. Achei muito interessante e resolvi postar devido ao meu interesse por esse assunto.

Esta manchete pode trazer alguma surpresa assim como o fato de que o ano mais quente registrado globalmente não foi 2008 ou 2007, mas 1998. Mas é verdade. Nos últimos 11 anos não observamos qualquer aumento na temperatura global. E nossos modelos de clima não previam isso, apesar das emissões humanas de dióxido de carbono, o gás que se acredita seja responsável pelo aquecimento do nosso planeta, terem continuado a aumentar. Então o que está acontecendo ?
"Os céticos das mudanças climáticas, que sustentam apaixonadamente o tempo todo que a influência humana no clima é exagerada, dizem que já antecipavam isso. Afirmam que existem ciclos naturais, sobre os quais não temos nenhum controle, e que ditam o quanto o nosso planeta aquece. Mas quais são as provas disso ? Nas últimas décadas do século XX, o nosso planeta aqueceu muito rapidamente. Os céticos argumentam que esse aquecimento foi resultado da maior atividade solar, afinal 98% do calor da Terra se origina do Sol. Contudo, uma pesquisa de dois anos atrás, publicada pela Royal Society, parece ter afastado esta influência. A linha de argumentação da pesquisa era simples. Comparar a radiação solar dos últimos 30 a 40 anos com o gráfico da temperatura do planeta. E os resultados foram claros. “O aquecimento dos últimos 20 a 40 anos não pode ter sido causado pela atividade solar”, diz o Dr. Piers Forster da Univerdidade de Leeds, um consultor líder do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU, o IPCC. Mas um cientista da atividade solar Piers Corbyn da WeatherAction, uma empresa especializada em previsões de longo prazo, discorda. Ele defende que as partículas do sol nos impactam muito mais do que hoje é a entendido e aceito, tanto que seriam em grande parte responsáveis pela temperatura global. Ele se encontra tão motivado pelo que descobriu que planeja apresentar os resultados numa conferência internacional em Londres no fim do mês. O que realmente é interessante no momento é o que está acontecendo nos oceanos. Eles são os que mais guardam o calor da Terra. De acordo com pesquisa conduzida pelo Professor Don Easterbrook da Universidade de Western Washington no último mês de novembro, as temperaturas do planeta e dos oceanos estão relacionadas. Os oceanos, diz, possuem ciclos de aquecimento e resfriamento. O mais importante deles é a Oscilação Decadal do Pacífico (PDO). Na maior parte dos anos 80 e 90, o ciclo era positivo, o que significa mais quente que a média. E observações mostraram que o planeta também aqueceu. Mas nos últimos anos começaram a esfriar. Estes ciclos no passado duraram perto de 30 anos. Então a temperatura global vai seguir a mesma tendência ? O resfriamento do planeta dos anos de 1945 a 1977 coincidiu com um desses ciclos frios no Pacífico ? O Professor Easterbrook afirma: “O ciclo frio da PDO substituiu o ciclo quente, virtualmente nos garantindo 30 anos de resfriamento global”. Então o que tudo isso significa ? Os céticos dizeem que existem outras tantas causas naturais de aquecimento e resfriamento que, mesmo que o homem esteja aquecendo o planeta, a influência é pequena comparada a estes fatores naturais. Mas os cientistas que igualmente são apaixonados pela sua tese sobre a influência humana no aquecimento global sustentam que a ciência por trás de suas teorias é sólida. O Hadley Center do Serviço Meteorológico Britânico, que faz previsões para o clima do futuro, diz que incorpora a variação solar e os ciclos dos oceanos em seus modelos climáticos, e que não há nada de novo. De fato, o centro observa que são apenas dois de tantos fatores que podem influenciar a temperatura planetária, todos levados em conta nos modelos. Ademais, dizem os pesquisadores do Hadley, a temperatura da Terra nunca subiu como numa linha reta e que sempre haverá momentos de menor aquecimento ou mesmo temporários de resfriamento. O que é crucial, dizem, é a tendência de longo prazo da temperatura da Terra e, segundo o Hadley Center, a linha é ascendente. Para confundir ainda mais as coisas, no último mês, Mojib Latif, um membro do IPCC da ONU afirmou que podemos estar realmente em um período de resfriamento global que poderia durar mais 20 a 30 anos. O Professor Latif trabalha no Instituto de Pesquisas Marinhas de Leibniz da Universidade de Kiel, Alemanha, sendo considerado um dos maiores especialistas em modelagem climática do mundo. Mas ele deixa claro que não se tornou um cético, acreditando que o período de resfriamento será temporário, antes que a força avassaladora do homem faça o aquecimento recomeçar. O que esperar para os próximos anos ? Ambos os lados tem previsões muito diferentes. O Serviço Meteorológico Britânico diz que o aquecimento global vai recomeçar em breve e com força. Antecipa que entre 2010 e 2015 pelo menos três anos serão mais quentes que o mais quente até hoje (1998). Os céticos discordam. Insistem ser improvável que a temperatura atinja as alturas estonteantes de 1998 antes de 2030. Por conta do Sol e dos oceanos, um período de resfriamento é mais provável. Agora uma coisa é certa. Parece que o debate sobre o que está causando o aquecimento global está longe do fim. Na realidade, alguns poderiam dizer que está apenas esquentando." (Tradução de Alexandre Aguiar / MetSul Meteorologia de texto de Paul Hudson, correspondente de clima da BBC News da Inglaterra).

Nenhum comentário:

Postar um comentário