terça-feira, 29 de setembro de 2009

Enchentes - Passado e presente

Tentar encontrar soluções para as enchentes no RS, frequentes nesta época do ano, é o que devem fazer os executivos do estado e prefeituras do RS, mas por favor, não me venham os ecologistas da moda falar em mudanças climáticas ou aquecimento global, para explicar um fenômeno cumum e cíclico do RS, que, inclusive os antigos chamam de enchentes de São Miguel, já que 29 de setembro é o dia desse arcanjo.
Vamos lembrar enchentes históricas que aconteceram em Porto Alegre no mês de setembro, num tempo em que nossa capital era uma cidade pequena e não havia produção de CO2, nem se falava em Aquecimento Global.


Em 1833 relatos descrevem uma grande enchente, a água atingiu até a Rua Marechal Flori ano, em 1847 e 1873 outras grandes enchentes inundariam Porto Alegre deixando a Rua dos Andradas em baixo d'agua. A última com o guaíba 3,5m acima do nível foi uma das maiores enchentes já registradas.

Veio então a enchente de São Miguel de 1926, a maior enchente do século XX, a cheia atingiu grandes proporções, era possível andar de barco no centro de Porto Alegre. Choveu durante 16 dias na capital do RS.




Em 1928 o Guaíba chegou a ficar 3,20 acima do nível, produzindo uma grande cheia, mas nada mais superou 1926, a grande enchente.

Portanto, digo aos ecologistas da moda, que, antes de culparem o aquecimento global pelas enchentes dessa semana, estudem um pouco da história climática do RS, só assim podemos ter dados REAIS para encontrarmos as soluções.

Fonte: As fotos foram extraídas do Site da METSUL

domingo, 27 de setembro de 2009

Reciclagem

O lixo é um dos maiores problemas dos municípios atualmente. O lixo abandonado nas vias públicas acaba sendo levado até os bueiros pela chuva e pelo vento causando entupimentos e sendo uma das principais causas dos alagamentos nas grandes cidades, isso se deve a falta de educação ambiental da população e da incapacidade do poder público em fazer uma coleta eficiente e dar o destino final adequado ao lixo.

A reciclagem sem dúvida é a melhor solução, pois a maioria do lixo pode ser reaproveitado.

Estou entrando nesse assunto porque a partir de agora vou ministrar curso orientando a população de Imbé, município do litoral gaúcho, a como separar e reciclar seu lixo doméstico.


Este curso faz parte de um projeto que inclui ONG's, prefeitura e voluntários, a partir de agora estarei escrevendo neste espaço informações esta experiência, que se bem sucedida, poderá servir de exemplo a outras localidades.

Obra do futuro galpão de reciclagem


domingo, 20 de setembro de 2009

Descobri que não estou só, com minhas idéias...

Esta semana na ZH foi publicada notícia sobre mais uma manifestação burguesa do Greenpeace, digo burguesa, pois quando existe envolvimento de grandes empresas em catástrofes ambientais, não vejo nenhuma mobilização, mas para dizer que o motorista ao dirijir o seu carro durante uma tarde de trabalho, que ele é o responsável pelo aquecimento global ai tem mobilização, tem dinheiro e estrutura, mas ainda bem que não estou sozinho, veja os comentários que foram feitos no site.
FOTO: Greenpeace faz mobilização em favor do clima na Capital
Ativistas abordavam motoristas em semáforo mostrando placa com os dizeres "Pense no clima"

("Atualizada em 17/09/2009 às 12h41min")
Ativistas do grupo Greenpeace fizeram uma mobilização em favor do clima na manhã desta quinta-feira em Porto Alegre. Abordando motoristas em um semáforo na esquina da Avenida Erico Verissimo com a Avenida Ipiranga, homens vestindo uniforme que remetia a fiscais da EPTC abordavam os motoristas mostrando uma placa com os dizeres "Pense no clima". Em seguida, um dos "fiscais" entregava um adesivo que tentava reproduzir uma multa. As infrações eram: usar veículo para transporte de apenas uma pessoa, dirigir carro grande que consome muito combustível e não dar preferência ao ciclista e/ou ao pedestre. "O uso frequente do carro tem grande responsabilidade pelo aquecimento global. Enquanto você dirige, um gás transparente, o dióxido de carbono, que sai pelo escapamento de seu veículo, contribui para o efeito estufa", diz no adesivo.O Greenpeace também promoveu protesto em São Paulo, no Rio, Belo Horizonte, Salvador, Manaus e Recife.
ZEROHORA.COM

COMENTÁRIOS DA ZH

Nome: Gaudério
Cidade: Campo Bom
Estado: RS
Data: 17/09/2009 17:36
Ridículo esse pessoal pago por Empresas Europeias, Japonesas e Norte-americanas para trancar odesenvolvimento do Brasil. Os automóveis foram inventados pelos patrões dessa gente desocupada , inclusive o motor a diesel do barco luxuoso que usam no rio de janeiro. Esse tipo de Ong não fáz falta ao Brasil, pois não desmatamos 98% do nosso território como fizeram os países patrocinadores dos verde por fora e vermelhos por dentro. Vão arrumar uma lenha pra raxar e não incomodem os motoristas.

Nome: Gaspar Adams

Cidade: POA
Estado: RS
Data: 17/09/2009 16:38
FORA GREENPEACE!!!

Nome: Humberto Orcy da Silva
Cidade: Gravatai
Estado: RS
Data: 17/09/2009 16:34
Agora o motorista que está indo pro trabalho é o culpado por esse fictício aquecimento. Ong's ambientais recheiam seus cofres em estudos para defesa do planeta, fazendo projetos mirabolantes pra combater o aquecimento. Enquanto isso os verdadeiros ambientalistas seguem vendo rios poluídos e assoreados. Quando ocorrem danos envolvendo poderosos, como no Rio dos Sinos não vejo nenhum azulzinho do Greenpeace.

Nome: debora
Cidade: porto alegre
Estado: RS
Data: 17/09/2009 15:32
BOA A IDEIA!! AZUIZINHOS DO GRENN... gosto muito desse pessoal, dão o recado com inteligência , bom humor , mas sempre passando seriedade, conhecimento no assunto e muita competência!! Nossos futuros governantes estão ai.. Viva o GREENPEACE, em todo o mundo... Abraços!!

Nome: ariosto macedo

E-mail: ariostomacedo@yahoo.com.br
Cidade: pelotas
Estado: RS
Data: 17/09/2009 15:18
E depois todos pegarão seus carros e irão tomar um Coca cola,comer um hot dog. Coisas do Talibã Gauderio.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Aquecimento Global, cadê você? III


A teoria do Aquecimento Global encontra eco e estardalhasso nos meios de comunicação, ong's ambientais recheiam seus cofres em estudos para defesa do planeta, fazendo projetos mirabolantes pra combater o aquecimento. Enquanto isso os verdadeiros ambientalistas seguem vendo rios poluídos e assoreados, o desmatamento crescendo, metais pesados sendo jogados na natureza, e cidades sem saneamento. Mas o All Gore disse que o problema é o CO2 e o aquecimento, vamos acreditar.

Abaixo notícias sobre o Ártico, pois na Antartida não falam mais, o camada de gelo lá nunca em toda história esteve tão extensa.


Notícia Publicada hoje nos seguintes sites:

Globo
Gelo no ártico volta a crescer após forte degelo no verão
Plantão Publicada em 17/09/2009 às 11h25mReuters/Brasil Online


Terra

Gelo no ártico volta a crescer após forte degelo no verão17 de setembro de 2009 • 11h22 • atualizado às 12h59
Comentários

Ambiente Brasil

Estudo atribui aumento do gelo na Antártida a buraco na camada de ozônio

Yahoo

Parece que passamos a área mínima de gelo este ano", afirmou à Reuters Ola Johannessen, chefe do Centro Nansen de Ambiente e Percepção Remota na Noruega, nesta quinta-feira, com base em imagens de satélite indicando um pequeno aumento na área de gelo.

Bol

17/09/2009 - 11h22
Gelo no ártico volta a crescer após forte degelo no verão
Por Alister Doyle
OSLO (Reuters) - O gelo no oceano Ártico começou a se expandir depois do terceiro maior degelo no verão, que permitiu que navios testassem uma nova rota ao norte da Rússia.


Estadão

quinta-feira, 17 de setembro de 2009, 10:14 Online

Gelo volta a se expandir no Ártico, após um dos piores verões



Ainda bem, estou mais tranquilo, meu filho mora em Imbé, cidade do litoral gaúcho, eu já estava com medo da invasão dos oceanos.



quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Enchentes no RS


Após a a quantidade imensa de chuvas no estado, as águas começam a descer a serra, alimentando arroios e afluentes para finalmente desembocarem nos rios.
Nessas horas não faltam ecologistas que dizem que a culpa é do desmatamento da amazônia, do aquecimento global.
Concordo, o desmatamento deve acabar, as emissões de gases tem que ser controladas, mas ficar colocando culpa nesses vilões da ecologia moderna não vai adiantar, se não se remover essas populações ribeirinhas que cada vez aumentam mais.

Esses problemas não são modernos, sempre existiram, mas essas populações é que eram menores.

Um dos rios que mais causou danos foi o Cai em Montenegro, observem o acompanhamento de cheias desde 1928:




Os registros das maiores cheias são os primeiros e tudo deveria estar bem preservado, portanto, as responsabilidades sociais dos governantes não podem ser transferidas e reproduzidas por ecologistas a serviço desses governos.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Enchentes em SC, não é culpa do aquecimento e sim do desmatamento


Com a intensidade das chuvas nos últimos dias, voltam a se repetir os mesmos problemas em nosso estado vizinho, a bela Santa Catarina, não faltam frases como: "É culpa desse aquecimento Global". Mas não é bem assim, pois em 1974 ocorreu em tubarão uma das maiores enchentes que se tem notícia e nem se pensava em aquecimento global.
TUBARÃO 1974


BLUMENAU


Ano Passado? Não, 1980.

Coletânea de fotos de enchentes em Blumenau, todas antes de 1984, de 1980 e década de 70.

Isto sem levar em consideração as várias vezes em que a BR -101 ficou interrompida na ponte sobre o Rio Araranguá.
Falo sobre esse assunto com a autoridade de quem morou em Santa Catarina durante 6 anos e viveu de perto esses problemas.

É um dos estados Brasileiros com maior grau de desmatamento, principalmente em morros. As águas das chuvas encontram o solo sem a proteção das copas das árvores e com o impacto, desprende-se enorme quantidade de material do solo, que é arrastado pelas águas até o leito dos rios, provocando o assoreamento dos mesmos.

Os rios assoreados funcionam da seguinte forma: Imagine um balde onde cabem 5l de água. Encha-o de terra até a metade e tente colocar os mesmos 5l, ele irá transbordar, é isso que ocorre, os rios estão transbordando devido ao assoreamento.

É muito mais fácil culpar o aquecimento Global do que acabar com a corrupção dos órgãos Ambientais fiscalizadores, do que multar fazendeiros que cortam árvores para criar gado, ou arrozeiros que plantam até a beira dos rios sem respeitar as matas ciliares.


terça-feira, 8 de setembro de 2009

Um Brinde...



Segundo pesquisa feita com 28.000 pacientes ( é uma bela amostragem ), o American Journal of Geriatric Psychiatry, publicou em sua edição de julho, que beber algumas doses diárias de álcool diariamente diminui muito o perigo de contrair doenças como o mal de Alzheimer e outras demências.
Segue a notícia publicada no New York Times:

Beber com moderação reduz risco de demências, diz estudo

02 de setembro de 2009 • 15h57

Pessoas acima de 60 anos que consomem quantidades moderadas de álcool têm um risco reduzido de ter mal de Alzheimer e outras demências, segundo uma ampla avaliação de estudos. A análise, que apareceu na edição de julho do American Journal of Geriatric Psychiatry, avaliou 15 estudos que, juntos, acompanharam mais de 28 mil pacientes durante pelo menos dois anos.
Todos os estudos tiveram controle de idade, sexo, fumo e outros fatores. Os estudos definiram o consumo leve a moderado de bebida de formas variadas, entre um e 28 drinques por semana. Em comparação a abstêmios, consumidores de bebida do sexo masculino reduziram seu risco de demência em 45% e as mulheres em 27%.
Os pesquisadores reconhecem que estudar os efeitos do álcool em relação à demência é complicado por fatores como o tipo de bebida, padrões de quantidade e comportamento individual, que podem interagir com o álcool para afetar a acuidade mental. Mas existe evidência ampla de outros estudos que mostram que o consumo moderado de álcool pode aumentar o HDL, ou "colesterol bom", melhorar o fluxo sanguíneo ao cérebro e reduzir a coagulação do sangue. Todos os três fatores podem reduzir o risco de demência.
Mesmo assim, os autores alertam que não se devem tirar conclusões prematuras. "A segurança geral do consumo de álcool na velhice", eles escrevem, "precisa ser avaliada em relação a todas as evidências disponíveis" sobre seus efeitos para a saúde.
Com a publicação deste estudo, o Blog não tem a intenção de incentivar o uso de bebidas alcólicas, mas desmistificar a idéia de que beber em qualquer quantidade faz mal em qualquer hipótese, acho que fortalece as relações sociais, claro que com moderação e sempre lembrando: " Se estiver bebado vá para casa de táxi"

domingo, 6 de setembro de 2009

H1N1 - Já se sabia


Quando tive acesso a essa reportagem da revista saúde, que foi as bancas em junho de 2000, fiquei impressionado, pois nela é descrito toda mutação do vírus influenza, exatamente como aconteceu neste ano. O que me leva a concluir que a comunidade científica já sabia sobre a mutação do vírus.



A CAPA: A Supergripe vem ai


Notem que nesta página é descrito o caminho do vírus, até passar do porco para o homem, exatamente como ocorreu.

Aqui é relatado o perigo do vírus ao contaminar as vias respiratórias, e observamos que a maioria das mortes foram por esse motivo: pneuminia viral causada pela infecção do H1N1.








Os cientistas devem ter procurado as autoridades em busca de recursos para desenvolver a vacina, mas provavelmente não foi dado crédito a estas pesquisas, mas isso não passa de opinião minha.

Espero que sirva de lição para as autoridades, que, ao decidirem, onde direcionar verbas de pesquisa, parem milhões de dólares a ONGs, que gastam muito em comerciais de campanhas do tipo:"Apague sua lâmpada por 1h", contra o suposto aquecimento, mas de prática pouco fazem. Peguem essas verbas e invistam em pesquisa.

Poderíamos ter a vacina pronta, todo esse transtorno e mortes poderiam ser evitadas. Lembrem-se, esse vírus e outros poderão sofrer mutações e esse é um processo natural, não culpem aquecimento, poluição ou qualquer fator que envolva o homem, pois quando a gripe espanhola matou milhares de pessoas, nem se falava nisso. As mutações ocorrem ao acaso.

sábado, 5 de setembro de 2009

Novo tratado climático trava no G20


Sempre achei que, entre todos os motivos que fizeram com que a mídia internacional batesse insistentemente na tecla do Aquecimento Global, teoria sem nenhuma evidência Científica, fosse o de frear o crescimento dos países emergentes, que vem tomando espaço dos EUA e Países Europeus no mercado internacional.
Para receberem os tais créditos de Carbono, os países precisam diminuir as emissões do diabólico Gás. Reduzir CO2, significa reduzir produção industrial, isso tudo no momento de maior queda do dólar em relação as moedas internacionais.
Agora, parece que os países emergentes estão se insurgindo contra esses "acordos climáticos".

Segue notícia veiculada no site Terra em 05/09/2009:

Negociações sobre novo tratado climático travam no G20
05 de setembro de 2009 • 12h50 • atualizado às 14h51

As diferenças entre os países ricos e os em desenvolvimento impediram no sábado que os ministros das Finanças do G20 concordassem com medidas para fechar um novo tratado climático.
Países industrializados haviam pressionado para incluir o financiamento ao combate às mudanças climáticas na agenda da reunião, mas encontraram resistência de países emergentes incluindo a China, que temem que as propostas possam sufocar seu crescimento econômico, disse uma fonte do G20.
Um esboço de comunicado visto pela Reuters omitia qualquer referência a uma discussão dos planos dos países mais ricos de usar tanto o financiamento do setor privado quanto do público para reduzir as emissões de gás carbônico e mitigar os impactos da mudança climática.
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse em julho que os ministros das Finanças deveriam repercutir o financiamento climático em uma reunião entre 24 e 25 de setembro dos líderes do G20 na cidade norte-americana de Pittsburgh, levantando expectativas de um progresso neste fim de semana em Londres. Reuters

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Calor em agosto - Nenhuma novidade




Períodos de calor intenso em meio ao inverno no Rio Grande do Sul são comuns, principalmente em agosto. Lembro muito bem no inverno de 1994, numa tarde de julho, dia 17, meu aniversário, eu e meus amigos fazíamos um churrasco e aguardávamos a partida entre Brasil e Itália, final da Copa do mundo, traríamos o caneco para o Brasil. Lembro que estávamos todos com tanto calor, que, inclusive colocamos a TV no pátio, a temperatura chegou a 35º em pleno julho.

Desde que se tem registro, as medições de temperatura apontam esse período de verão durante o inverno gaúcho, principalmente em agosto.

segue postagem do Metroclima da Prefeitura de Porto Alegre, com medições de temperatura em agosto desde 1990:


"Períodos de calor no mês de agosto são comuns. O inverno astronômico só termina daqui a 35 dias, mas os gaúchos desfrutam de tardes mais quentes há quatros dias Fala-se até em calor fora de época, mas isso somente seria possível se nunca fizesse calor nesta época do ano, o que é falso. Agosto sem calor não é agosto. O mês, apesar ainda do predomínio de dias frios, por ser, claro, inverno, se caracteriza por extremos de temperatura baixa e alta. No último quarto de século, só os anos de 1987 e 1998 não tiveram máximas acima de 30ºC em Campo Bom no mês. Em 2002 e 1997, anos de El Niño, fenômeno agora presente no Pacífico, a localidade do Vale do Sinos registrou 35,8ºC.

Temperaturas Registradas em Agosto


1990 31,3ºC
1991 32,6ºC
1992 34,oºC
1993 32,7ºC
1994 32,4ºC
1995 35,4ºC
1996 35,5ºC
1997 35,8ºC
1998 29,9ºC
1999 33,4ºC
2000 31,6ºC
2001 33,6ºC
2002 35,8ºC
2003 34,7ºC
2004 33,8ºC
2005 33,2ºC
2006 34,4ºC
2007 34,5ºC
2008 31,7ºC
2009 35,0ºC por enquanto.

O inverno deste ano tem se caracterizado pelo frio persistente, especialmente nos meses de junho e julho. Agora, em agosto, como se esperava, observa-se uma maior variação de dias quentes e frios".

Então como podemos observar esses picos de temperatura em agosto são praticamente uma regra no inverno gaúcho e não são nenhuma novidade climática.