quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Enchentes no RS,SC,SP e RJ e Mudanças Climáticas

Os adeptos as teorias de Mudanças Climáticas estão radiantes com os acontecimentos do inicio de 2010.

-Enchentes no Rio Grande do Sul.
-Deslizamentos no Rio de Janeiro.
-Enchentes em São Paulo.

Realmente tem chovido muito, mas em ano de El ninho isso era esperado. Você que tenha mais de 20 anos, responda: - Nuca choveu com essa intensidade no passado? Claro que choveu.
Então, são os rios que não estão suportando mais. Não foi o clima que mudou.

Continuo adepto aos que defendem que não há nenhuma mudança climática e sim há um aumento das consequencias dos fatos do clima.


O Rio Grande do Sul é um dos maiores produtores de arroz do Brasil, o arroz é plantado em milhares de hectares, às margens dos rios, na maioria das vezes sem respeito as matas ciliares, com a supressão dessa vegetação, as barrancas perdem resistência e se soltam assoreando o rio e alargando seu leito.

Isso só para citar um exemplo, pois ainda tem o desmatamento, que leva terra dos morros para o leito do rio, também provocando assoreamento.

Em São Paulo, O Tietê transbordou e logo ficamos sabendo que as bombas que sugavam águas dos bueiros falharam, também que não se fazia limpeza do rio a muito tempo, sendo que da última vez se retirou toneladas de lixo.


No Rio de Janeiro, quantas vezes vimos notícias sobre desabamentos no passado? Muitas, pois com as construções irregulares em morros só pode dar nisso.

Os alarmistas que querem ligar esses fatos ao aquecimento Global, não devem esquecer que vivemos em um país tropical, onde no verão faz muito calor e chove muito.

Em contra partida as secas enormes que assolavam o nordeste, hoje não são mais notícias.

Depois do Catrina não houve mais eventos significativos nos EUA nas temporadas de furacões.

Olhem para o hemisfério norte, onde faz um dos Invernos mais rigorosos das últimas décadas.
Vamos fazer uma pequena lista das previsões do IPCC e dos aquecimentistas que se provou estarem erradas:
-É possível medir a relação entre a temperatura de superfície e a radiação para o espaço para ver se é aquela que os modelos prevêem. Foi feito, e não é.
-É possível medir se o CO2 foi o principal elemento a modular a radiação nos 20 anos em que poderíamos influenciar o aquecimento global. Foi feito, e não é.

-É possível medir se se acumulou calor nos oceanos. Foi feito, e não se acumulou nenhum.

-É possível medir se a troposfera superior tropical aqueceu. Foi feito, e não aqueceu.

-É possível medir se mais nuvens produzem maior aquecimento. Foi feito, e isso não aconteceu.
Mas há muitas mais: desde o CO2 ser uma causa de aquecimento ao aumento de tempestades tropicais e ciclones ou a subida do nível do mar, etc. etc. etc...Tanto quanto eu saiba, nenhuma previsão da conjectura do aquecimento global catastrófico se verificou. Uma falência tão grande e tão pública é mais do que suficiente para rejeitar a hipótese.
O fato de continuar a haver gente que a defenda, frente a um descalabro total, é prova que não é ciência, mas sim uma crença sem fundamento.

Um comentário:

  1. TCHÊ COMO PROF. DE GEOGRAFIA, TAMBÉM ACHO TUDO ISSO SOBRE O AQUECIMENTO GLOBAL UM ALARMISMO PARA DESVIAR ATENÇÃO DE FATORES MAIS IMPORTANTES QUE ESTÃO ACONTECENDO NO PAÍS,A MÍDIA FAZ O QUE QUER COM A MENTE DAS PESSOAS, NA IDADE MÉDIA, MANTINHA-SE A DOMINAÇÃO ATRAVÉS DA RELIGIÃO HOJE ESTES INVENTAM UM MOTIVO PARA ALARMAR O POVO, E SEM CONCIÊNCIA CRITICA O POVO CAI COMO UM PATINHO.

    ResponderExcluir