segunda-feira, 24 de maio de 2010

Educação atual e Provas

Bons resultados

Podem me chamar de retrógrado ou conservador, mas ainda acho que não existe nenhuma forma de avaliação mais eficiente para saber se o estudante conseguiu absorver aqueles temas que trabalhamos em sala de aula, do que a velha prova.

E em minha opinião, deve ser individual e sem consulta, pois grande parte dos professores vem aderindo a esses meios: Provas com consultas ou em duplas.

Amigos e colegas, concordo que a avaliação deve ser qualitativa prioritariamente, mas a parte quantitativa não deve ser esquecida, sob pena de se perder aquele momento dedicado ao estudo para preparação.

Por isso eu escolhi fazer uma Pós Graduação em Psicopedagogia. Talvez eu me modernize um pouco mais.
Devemos ser fomentadores do questionamento e construção do conhecimento proporcionando o prazer pelo estudo, mas sem esquecer que um pouco de cobrança não faz mal a ninguém.

O aprendizado tem sido bom, mas sempre podemos crescer mais

Acho que algumas propostas das novas tendências da pedagogia, vem sendo mal interpretadas pela maioria das escolas, que as vezes confundem a idéia de que temos que nos adaptar a bagagem que o aluno traz de sua vida, com reproduzir tudo que a sociedade e a mídia tanto martelam em suas cabeças o dia todo.

Entender a realidade do aluno não significa colocar o "Rebolation" para dançarem na escola, ou ouvir na escola letras de FUNCK que falam em drogas e violência.
Isso eles já ouvem o dia todo na TV e no Rádio, cabe a escola mostrar o outro lado, mostrar uma cultura de qualidade, que eles não tem acesso.
Vejo hoje escolas que ficam uma semana comemorando o Hallowen, uma festa de tradição norte americana, enquanto os alunos não sabem nada sobre as lendas brasileiras como saci, curupira, entre outras. (ainda bem que isso não acontece nas instituições onde trabalho)

Colegas professores e equipes diretivas, algo está mal, é só ver os resultados do ENEM, Prova Brasil e observar as médias. Será que adianta, todos com diploma, sem saber ler um parágrafo de jornal e entendê-lo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário