sexta-feira, 28 de maio de 2010

Agora é demais: Homem também foi responsável por Era do Gelo

Os pseudociêntistas, sempre procurando justificativas para provar os efeitos da ação do homem no suposto aquecimento global, estão se superando.

Eu estava lendo o site do DN ( Diário de Notícias ) , site muito respeitado em Portugal e me deparei com essa maravilha ai:



Diz a reportagem:


Há 12 500 anos, a chegada do 'Homo sapiens' ao Novo Mundo levou à extinção de grandes herbívoros, como os mastodontes ou os mamutes, diminuindo as emissões de metano.

Há 13 400 anos o continente americano era um paraíso para mais de uma centena de espécies de herbívoros gigantes, que produziam metano às toneladas com as sua megadigestões. Mas, com a chegada dos primeiros Homo sapiens ao Novo Mundo por essa altura, isso mudou. A caça intensiva que a espécie humana fez a esta megafauna contribuiu para o seu desaparecimento. E a quebra na produção de metano que isso implicou ter-se-á repercutido também numa alteração climática abrupta (de arrefecimento súbito do planeta) que então ocorreu (durou um milénio) e ficou conhecida por Younger Dryas.


Esta é, pelo menos, a tese de um grupo de investigadores coordenados por Felissa Smith, da universidade norte-americana do Novo México, publicada na última edição da Nature Geoscience. De acordo com os investigadores, a influência dos seres humanos no clima terá assim começado bem antes do recente capítulo da revolução industrial, com as suas emissões de gases com efeito de estufa devido à queima dos combustíveis fósseis.



Os peidorreiros



A reportagem propõe que com o surgimento do homem, começou a caça a esses animais de grande porte que tinham megadigestões, logo produziam megapeidos e megabostas, co grande produção de metano, provocando aquecimento global.
Com o desaparecimento desses animais, a falta de Metano e CO2 provocou o arrefecimento global e a terra resfriou.

Quem tem noções básicas de biologia e meteorologia, sabe o absurdo dessa teoria.

Em primeiro lugar a população de humanos era tão pequena que não poderia extinguir do planeta espécies consolidadas como as citadas. Imagine essa pequena população influenciar no clima do planeta de maneira drástica como propõem a teoria.


Se querem provar o aquecimento global, procurem dados palpáveis, mas não alterados como vem acontecendo, vide os escândalos do climegate e dos termômetros:






Nenhum comentário:

Postar um comentário