sexta-feira, 20 de novembro de 2009

The Day After

O dia seguinte ao vendaval de 19 de novembro, que causou grandes estragos no estado do Rio Grande do Sul, foi de contabilizar os prejuízos e reconstruir o que foi destruído.


Peguei o carro, dei algumas voltas pelo centro de Gravataí, foi suficiente para constatar a força dos ventos de ontem, com minha camara do celular fiz alguns registros:


-Poste caído na rua lateral ao cemitério, rua da Escola Polivalente




- Galhos quebrados sobre os fios da rede elétrica

No final da manhã de hoje me dirigi ao Imbé, litoral norte gaúcho, pois trabalho a tarde como professor neste Município, logo na FREE-WAY notei muitas árvores e placas caídas, não parei para fotografar, pois estava com meu horário apertado.

Mas terminada a aula peguei a camera e sai para ver os efeitos do vento. Registrei os seguintes estragos:

-Placa arrancada ao lado de casa na Av Paraguassú em Imbé:


-Muitos galhos quebrados



- Casa e telhado destruídos



- Telhado de bar destruído na beira da praia em Mariluz



-Árvore arrancada na Av. Tramandai em Imbé



-Telhado de bar arrancado em Mariluz


Realmente o fenômeno metereológico foi de proporções gigantescas, vários fatores aconteceram simultâneamente para ocorrer esse raro evento climático, muita umidade, el ninho, frente fria vinda do sul e ciclone extratropical. Mas isso não representa nenhuma evidência de mudança climática, pois eventos como esse são raros, mas já aconteceram no passado.

Hoje, existem casas e até bairros onde a 20 anos atrás não havia nada; claro, mais casas serão destelhadas, a rede elétrica abastece milhares de casas a mais que a 20 anos, mais pessoas ficarão sem luz, com a internet acompanhando em tempo real, minuto a minuto, esses eventos que antes poucos ficavam sabendo. Qualquer pessoa tem um celular com camera fotográfica para registrar os efeitos do clima, a 20 anos tinha que se carregar máquina, filme e ainda mandar revelar.
É muita diferença a ser levada em consideração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário