quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Vendaval foi gravíssimo na Grande POA a Litoral

Grande Porto alegre, 19 de novembro.

Acompanhando no Rádio, Internet e após uma volta na cidade nota-se que o vendaval foi muito grave, as consequencias podem ser observadas em todos os cantos da cidade: Placas derrubadas, árvores caídas, veja o que diz a METSUL:

A chegada da frente fria trouxe um intenso vendaval para Porto Alegre por volta da uma da tarde desta quinta-feira. Trata-se do mais grave temporal de vento - não relacionada a ciclone extratropical - dos últimos anos na área metropolitana e no Litoral Norte, comparável à onda de tornados da noite de 11 de outubro de 2000.
As rajadas de venton no começo da tarde chegaram a 96 km/h no Aeroporto Salgado Filho, mas devido ao efeito da topografia da cidade as rajadas, seguramente, oscilaram entre 100 e 120 km/h em alguns pontos da Capital. Há múltiplos relatos de queda de árvores pelo perímetro urbano de Porto Alegre e informações ainda sobre desabamentos. Uma mulher morreu na queda de um muro na Capital. As principais rodovias de acesso à cidade (BR-116, BR-290 e RS-040) registram queda de árvores sobre a pista. Ao vento, que acompanhou a passagem de uma nuvem-arco, seguiu-se chuva forte com relatos de observadores da MetSul de breve queda de granizo miúdo em alguns bairros de Porto Alegre como Chácara das Pedras e Jardim Ipiranga. O intenso vendaval atingiu toda a área metropolitana. Na Base Aérea de Canoas, a rajada máxima foi de 99 km/h. O vento causou a morte de um operário na cidade. O tempo deve seguir instável agora à tarde na Capital e área metropolitana com pancadas de chuva forte em alguns momentos, acompanhadas de trovoadas, já que o radar meteorológico mostra ainda fortes núcleos de instabilidade se aproximando de Porto Alegre.
Litoral Norte tem vento com força de furacão
O vendaval foi excepcionalmente forte e muito grave no Litoral Norte do Rio Grande do Sul.
A estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia em Tramandaí registrou rajada de vento de 36,8 metros por segundo, o que equivale a 132,4 km/h. Para se ter uma idéia da violência do vento, em ciclones tropicais, passa a se considerar furacão quando o vento supera 120 km/h. O vendaval no litoral, obviamente, não foi provocado por um furacão, mas teve rajadas com intensidade equivalentes ao do fenômeno com categoria 1 na escala Saffir-Simpson. O vento chegou a arrastar um caminhão próximo a Santo Antonio da Patrulha.
Alerta Urgente
A MetSul Meteorologia adverte que a linha de tempestades avança neste momento para a Metade Norte gaúcha.
Como a temperatura está muito elevada na região, com calor de até 37ºC na região de Santa Rosa, o risco de tempestades é ainda mais grave. É altíssimo o risco de fortes a intensos vendavais agora à tarde na Serra, Planalto Médio, Aparados da Serra, Alto Jacuí, Alto Uruguai, Missões e Noroeste. Alguns deste vendavais podem ser severos, com rajadas de 100 a 130 km/h, ocasionalmente superiores em pontos muito isolados, logo com potencial para danos estruturais. Além do vento forte a intenso, ainda há o risco de chuva forte e de granizo nestas regiões. O radar meteorológico mostra áreas de instabilidade se formando ao Sul de Santa Maria que tem risco de temporal nos próximos 60 a 90 minutos.
Autor: Eugenio HackbartPublicado em 19/11/2009 14:54

Nenhum comentário:

Postar um comentário