quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Imortalidade

A revista SUPERINTERESSANTE causou muita polemica em sua edição de fevereiro, onde em sua capa publicou a foto de um rapaz com a seguinte afirmação: "Ele pode ser imortal".



A matéria sugere que os cientistas estão preparando um arsenal de drogas para que nos próximos 50 anos possamos não só viver indefinidamente, como também manter a aparência jovem.

Se eu acho isso possível?

Se levarmos em consideração que a expectativa de vida aumentou muito nas últimas décadas, como mostra o ranking abaixo:

01. Japão – 82,6 anos
02. Hong Kong (R.P.China) – 82,2 anos
03. Islândia – 81,8 anos
04. Suiça – 81,7 anos
05. Austrália – 81,2 anos
06. Espanha – 80,9 anos
07. Suécia – 80,9
08. Israel – 80,7 anos
09. Macau (R.P.China) – 80,7 anos
10. França – 80,7 anos
.
.
92. Brasil – 72,4 anos

No Brasil por exemplo, a 4 décadas, dificilmente um homem chegaria aos 60 anos de idade, logo considerando que a expectativa de vida aumenta ano a ano, acho que logo viveremos mais de 130 anos com qualidade de vida.

Mas sinceramente acho que a manchete da referida revista é sensacionalista e impossível para os próximos 50 anos, as razoes que me fazem pensar assim são várias.

Por exemplo, ainda estamos longe da cura do câncer, apesar dos avanços nos tratamentos, ainda é alta a taxa de mortalidade por essa doença.

Os vírus estão continuamente sofrendo mutações que driblam os remédios, a mutação do vírus influenza se transformando na Gripe A no ano que passou, causou vários óbitos no planeta.

O envelhecimento das células e em consequencia dos tecidos do corpo é um processo irreversível que pode ser adiado, mas detê-lo por completo em minha opinião não é tarefa para os próximos 50 anos, apesar de reconhecer que os avanços se dão em progressão geométrica.

Um comentário:

  1. Não enetendo essa preocupação com a quantidade, nosso foco deveria ser a qualidade. Prefiro viver um ano bem, do que viver 80 anos do jeito que a sociedade me oferece.

    ResponderExcluir