domingo, 28 de fevereiro de 2010

Ondas de 1,5m chegam ao Japão


A segunda leva de ondas chegou ao litoral da cidade de Iwate, no norte do Japão com ondas de 1,5 m. A primeira informação é de que as ondas, que chegaram por volta das 4h50 no horário de Brasília, mediam 1,2 m no Porto de Koji. As primeiras ondas chegaram ao país por volta da 1h30 e foram consideradas pequenas.

Segundo a agência local Kyodo, as ondas de 1,5 m chegaram ao porto Otsuchi Koji de Iwate (em Hontsu, a principal ilha do Japão), enquanto no Porto de Koji nessa mesma Prefeitura elas atingiram os 90 cm.


Nas Prefeituras de Iwate, Aomori e Miyagi há um alerta de "grande tsunami", com risco de ondas de até de três metros, que, segundo a Kyodo, levou a ordenar a evacuação imediata de 320 mil pessoas residentes nas imediações do litoral.

No início da madrugada, a agência sismológica japonesa determinou a retirada de mais de 10 mil habitantes do litoral da prefeitura de Sendai, no norte do arquipélago.

Na Rússia, o alerta de tsunami levou à evacuação dos habitantes do litoral da península de Kamtchatka e das Ilhas Sakhalinas, onde são esperadas ondas de até dois metros, segundo a agência RIA Novosty, que cita fontes oficiais. Segundo informações da agência Reuters, ondas de cerca de 70 cm atingiram a costa da Rússia por volta das 2h30 no horário de Brasília.

A Agência Meteorológica do Japão emitiu no início da madrugada deste domingo um alerta de "grande tsunami" no litoral nordeste do país perante a possível chegada de ondas que poderiam chegar a três metros.

Trata-se do maior alerta de tsunami declarado no Japão nos últimos 17 anos. O motivo por causa do grave terremoto ocorrido no sábado de madrugada no Chile de 8,8 graus de magnitude na escala aberta de Richter, e as autoridades japonesas pediram a evacuação do litoral das zonas em alerta 'imediatamente'.

Fonte: terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário